Meio Ambiente

Segurança Alimentar e Nutricional
21 de agosto de 2016
Drogas
21 de agosto de 2016

Meio Ambiente

Proposta para proteção do Meio Ambiente:

1. Pensar a cidade de forma integrada, conectando os serviços de água, esgoto, lixo, combate a enchentes, arborização e conforto ambiental em uma só direção.

2. Propor uma nova ordem de relacionamento entre as prefeituras da Região Metropolitana de Araripina com o objetivo de solucionar os problemas ambientais comuns tais como água, lixo, esgoto e drenagem.

3. Universalizar o saneamento básico para toda a população de Araripina.

4. Adotar uma política inovadora de gestão de resíduos fundamentada na educação pelo consumo consciente que integre a proteção da saúde individual e pública e a qualidade ambiental, com critérios de não geração, redução, reutilização e reciclagem, inclusive aprofundando as práticas de separação e coleta seletiva.

5. Quanto ao lixo final, mudar o seu destino para usinas de processamento e comercialização, integrando e fortalecendo as associações e cooperativas de catadores com novas tecnologias e métodos humanizados.

6. Limpar as águas da cidade por meio do efetivo escoamento da água de chuva na rede de drenagem das ruas de toda cidade, bem como inibir, fiscalizar e evitar a entrada de esgoto clandestino na rede de drenagem.

7. Melhorar a distribuição e o abastecimento de água nas regiões altas da cidade, reduzindo perdas e melhorando a qualidade da água, mediante o acompanhamento efetivo da qualidade da água ofertada pela COMPESA.

8. Implementar o Programa ABC Áreas de Baixo Carbono por meio da delimitação gradativa de pequenas áreas urbanas para a convivência das pessoas em espaços públicos, com redução de emissões de gases poluentes a partir de restrições à circulação de automóveis, privilegiando modais alternativos e transporte coletivo.

9. Promover a educação ambiental nas escolas e incentivar a realização de campanhas educativas, em parceria com o terceiro setor.

10. Ampliar a arborização das ruas da cidade, especialmente nas áreas mais desprovidas.

11. Buscar parcerias com instituições empresariais e outras para apoiar as empresas na implantação de programas de gestão ambiental.

12. Estabelecer metas de redução de emissões por meio do estímulo ao uso de energias menos poluidoras, dando ampla divulgação das medições e indicadores.

13. Combater a poluição sonora em diversos pontos e horários da cidade, inclusive por meio de campanhas educativas.

14. Estabelecer metas de desmatamento zero para remanescentes de ambientes naturais.

15. Estabelecer indicadores de qualidade do ar e implantar sistema de medição e divulgação nos principais pontos urbanos de poluição atmosférica.

16. Elaborar um mapa de risco de acidentes naturais no município e dar ampla divulgação aos resultados.

17. Criar um banco de dados verde inteligente por bairro via web, com a participação das comunidades.

18. Estimular a criação de um centro de capacitação de profissionais em tecnologias e gestão ambiental urbana, em parceria com universidades.

19. Rever os procedimentos na administração municipal visando eliminar desperdícios em todos os setores e dar exemplo de redução de consumo e reaproveitamento de materiais.